APROVAÇÃO INEVITÁVEL

Quer Apostila Completa e Curso Preparatório para passar no concurso?

Apostila Completa e Curso concurso de professor prefeitura 2017

Está cansado de procurar por materiais e aulas pela internet?

Não aguenta mais materiais desatualizados e desorganizados?

Conheça o melhor conteúdo para passar no concurso de professor: CLIQUE ABAIXO.

Está sem dinheiro para investir nos estudos, mas quer muito um conteúdo completo e atualizado?

Apostila Completa e Curso Apostila Completa e Curso Apostila Completa e Curso Apostila Completa e Curso Apostila Completa e Curso

Nestes materiais você encontra os conteúdos abaixo e muito mais…

Legislação :

Constituição da República Federativa do Brasil, 1988, (artigos 5º, 6º, 205 a 214).

Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), e atualizações.

Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 e atualizações. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Casa Civil. (Artigos 1º a 6º; 15 a 18-B e 53 a 59)

Resolução CNE/CEB nº 4, de 13 de julho de 2010. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para Educação Básica

Resolução CNE/CEB nº 03/10 – Define Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos

RESOLUÇÃO Nº 5, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009 Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais

Resolução CNE/CEB nº 07/10 – Define Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental

Resolução CNE/CEB nº 03/98 – Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio.

Projeto Político Pedagógico e Regimento Escolar

Resolução CNE/CEB nº 02/12 – Define Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Ambiental

Educação Inclusiva- Histórico, Legislações, Decretos e Documentos importantes
Lei Federal nº 10.793, de 01/12/03 – Altera a redação do art. 26, § 3º, e do art. 92 da Lei 9.394/96, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional –

LEI No 10.639, DE 9 DE JANEIRO DE 2003. Altera a Lei n o 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira – LEI Nº 11.114, DE 16 DE MAIO DE 2005. Altera os arts. 6 o, 30, 32 e 87 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro de 1996, com o objetivo de tornar obrigatório o início do ensino fundamental aos seis anos de idade

LEI Nº 11.274, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2006  Altera a redação dos arts. 29, 30, 32 e 87 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, dispondo sobre a duração de 9 (nove) anos para o ensino fundamental, com matrícula obrigatória a partir dos 6 (seis) anos de idade

LEI No 10.793, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2003 . Altera a redação do art. 26, § 3 o, e do art. 92 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que “estabelece as diretrizes e bases da educação nacional”, e dá outras providências –

LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990 – Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências

-Legislações Resumidas Educação Infantil – I
-Legislações Educação Infantil (Resolução de Questões) Orientações Curriculares Educação Étnico- Racial Simulado de Legislação

Apostila Completa e Curso Apostila Completa e Curso Apostila Completa e Curso Apostila Completa e Curso Apostila Completa e Curso

BIBLIOGRAFIA 

Apostila Completa e Curso

BRASIL. Secretaria do Ensino Fundamental – Parâmetros curriculares nacionais:  Ciências Naturais.  Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL.  Secretaria do Ensino Fundamental – Parâmetros curriculares nacionais:  Educação Física.  Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Secretaria do Ensino Fundamental – Parâmetros curriculares nacionais: História, Geografia. Brasília: MEC/SEF, 1997

BRASIL. Secretaria do Ensino Fundamental – Parâmetros curriculares nacionais: Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Secretaria do Ensino Fundamental – Parâmetros curriculares nacionais: Matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Secretaria do Ensino Fundamental – Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.volumes 1, 2 e 3.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa; Paz e Terra; 2009.

HADJI, Charles. Avaliação Desmistificada. Porto Alegre: Artmed, 2001.

IMBERNÓN, F. A educação no século XXI. Os desafios do futuro imediato. Porto Alegre: Editora Artmed, 2000.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar: o que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2006

LERNER, D. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre: Artmed, 2002.

ALARCÃO, Isabel. Professores Reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo, Cortez, 2003.

CORTELLA, Mário Sérgio. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. São Paulo: Cortez, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

LA TAILE, Yves; OLIVEIRA, Marta Kohl de; DANTAS, Heloysa. Piaget, Vygotsky e Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992.

Inês B OLIVEIRA O conhecimento na era dos transtornos: Limites e Possibilidades

Miguel González Arroyo Educação de jovens-adultos: um campo de direitos e de responsabilidade pública.

Philippe Perrenoud Ensinar : Agir na urgência, decidir na incerteza.

Fernando Hernández Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho

César Coll Psicologia da Educação Virtual VERIFICAR VIMEO

Pierre Lévy Cibercultura -Marta Kohl de Oliveira. Jovens e adultos como sujeitos de conhecimento e aprendizagem

Tognetta, Luciene Regina Paulino/ Vinha, Telma Pileggi Quando a Escola É Democrática: um Olhar Sobre a Prática das Regras e Assembleias na Escola

Andy Hargreaves – O ensino na sociedade do conhecimento: educação na era da insegurança.

Monica Gather Thurler – Inovar no Interior da Escola

Philippe Perrenoud O trabalho sobre o habitus na formação de professores: análise das práticas e tomada de consciência

Miguel G Arroyo Imagens Quebradas

Manuela Carneiro da Cunha O futuro da questão indígena.

Jussara Hoffmann. Avaliar – respeitar primeiro, educar depois.

Alicia Bonamino Três gerações de avaliação da educação básica no. Brasil: interfaces com o currículo da/na escola.

OLIVEIRA, Romualdo. Avaliações externas podem auxiliar o trabalho pedagógico da escola?

HADJI, Charles. Avaliação desmistificada -Luiz Carlos de Freitas – Seriação e. Avaliação: Confrontos de Lógicas

Colomer, Teresa; Camps, Anna –Ensinar a ler, ensinar a compreender

Delia Lerner Ler e Escrever na Escola – o Real, o Possível e o Necessário

COLL, César S. AAprendizagem escolar e Construção do Conhecimento

ZABALA, Antoni. Enfoque Globalizador e Pensamento Complexo: uma proposta para o currículo escolar

Leôncio Soares , Maria Amélia Giovanetti , Nilma Lino Gomes Diálogos na educação de jovens e adultos

Educação de Jovens e Adultos segundo Autores GOMES Nilma, SOUZA João, COELHO Ana, LEITE Lucia, GILVANETTI Maria, SOARES Leôncio, FONSECA Maria

Pimenta Selma Garrido / Ghedin ,Evandro. Cortez.  Professor Reflexivo no Brasil  Gênese e Crítica de um Conceito

José Gimeno Sacristán Saberes e Incertezas Sobre o Currículo

Marília Pinto de Carvalho O fracasso escolar de meninos e meninas: articulações entre gênero e cor/raça